CEIIA ACOLHE ENCONTRO EUROPEU DE INVESTIGADORES PARA PENSAR MOBILIDADE AÉREA NAS CIDADES DO FUTURO

Primeiro evento sobre mobilidade aérea urbana organizado no contexto da EREA, que junta os 15 maiores centros de investigação europeus na área da aeronáutica, acontece em Portugal.

Imagine um táxi autónomo que troca automaticamente a estrada pelo céu para evitar um congestionamento no trânsito e chegar mais rápido ao destino pretendido. Ou um drone que está totalmente integrado com o sistema de transportes públicos da sua cidade. Estas e outras soluções para a mobilidade das cidades do futuro estarão em discussão no CEiiA, que junta em Matosinhos jovens investigadores na área da aeronáutica provenientes de países como a Alemanha, a Holanda, França e Espanha, para auscultar, discutir e perspetivar o futuro da mobilidade aérea urbana.

O CEiiA organiza, nos dias 30 e 31 de Agosto, um encontro sobre Mobilidade Aérea Urbana (“Urban Air Mobility - UAM”) no contexto da EREA, Associação Europeia de Centros de Investigação em Aeronáutica, que junta os quinze maiores centros de investigação a nível europeu nesta área de estudo. Este é o primeiro evento sobre mobilidade aérea urbana organizado no contexto da EREA e pretende promover um fórum de discussão entre jovens investigadores europeus, contando ainda com a presença de players mundiais do setor como a AIRBUS ou a britânica SAMAD Aerospace, o VZLU – Czech Aerospace Research and Test Establishment, representantes da Comissão Europeia e do Portuguese Framework Promotion Office (GPPQ).

“Num contexto em que dois terços da população mundial viverão nas cidades em 2050, a ideia de carros voadores ao estilo do filme Blade Runner começa a ganhar credibilidade. Acreditamos que o futuro da mobilidade nas cidades passará por uma integração entre a dimensão vertical e horizontal. Por isso, pensar a mobilidade aérea urbana parece-nos fundamental num contexto como o da EREA, da mesma forma que há uma década antecipámos a democratização da mobilidade elétrica e ajudámos a criar, em Portugal, respostas da indústria nesta área”, explica José Rui Felizardo, CEO do CEiiA.

Recorde-se que o CEiiA apresentou este ano o Flow.me. Um novo conceito de mobilidade que resulta da integração de um carro autónomo com um drone, sendo capaz de andar em estrada e pelo ar consoante a conveniência. O drone é acoplado ao veículo, permitindo a sua descolagem e voo em áreas reservadas para o efeito, como por exemplo parques industriais de construtores automóveis.

“Como Centro de Engenharia, com uma forte aposta em I&D, temos sabido antecipar as tendências de mobilidade do futuro e posicionado Portugal e a indústria portuguesa. Daí sermos parceiros das Nações Unidas nesta área ou termos concebido a primeira plataforma de gestão de mobilidade que contabiliza emissões de CO2 poupadas em tempo real. Faz parte do nosso ADN antecipar as tendências de futuro da mobilidade, juntamente com os centros de ciência e de investigação a nível nacional e internacional”, acrescenta a responsável.

Imagine um táxi autónomo que troca automaticamente a estrada pelo céu para evitar um congestionamento no trânsito e chegar mais rápido ao destino pretendido. Ou um drone que está totalmente integrado com o sistema de transportes públicos da sua cidade. Estas e outras soluções para a mobilidade das cidades do futuro estarão em discussão no Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto, CEiiA, (www.ceiia.com), que junta em Matosinhos jovens investigadores na área da aeronáutica provenientes de países como a Alemanha, a Holanda, França e Espanha, para auscultar, discutir e perspetivar o futuro da mobilidade aérea urbana.

CEiiA © 2020. All rights reserved.

Locations

Email

  • LinkedIn - White Circle
  • YouTube - White Circle

Youtube

LinkedIn