LIVING LAB MATOSINHOS: CEIIA É PARCEIRO DE MATOSINHOS PARA A CRIAÇÃO DE UM BAIRRO INTELIGENTE DE BAI

Candeeiros que medem emissões de carbono, pavimento que reduz a velocidade de circulação sem intervenção do condutor, bikesharing conectado com o sistema de transportes públicos, contabilização em tempo real das emissões de CO2 poupadas na mobilidade, ou uma casa que se move em função do arco do sol e armazena energia através de enormes painéis solares. Estas são algumas soluções tecnológicas que serão implementadas no âmbito do Living Lab de Matosinhos e que serão, em parte, financiadas através de uma candidatura ao Fundo Ambiental promovido pelo Ministério do Ambiente.

O Município de Matosinhos apresentou em conjunto com o CEiiA a sua proposta para a implementação de um Living Lab que visa a descarbonização da cidade. Esta proposta foi submetida ao Fundo Ambiental, do Ministério do Ambiente, através de concurso, e será agora financiada, anunciaram os promotores do projeto.

“O objetivo do Living Lab de Matosinhos é o de criar um bairro inteligente de baixo carbono, resiliente, acessível, participado e conectado”, Catarina Selada, responsável do CEiiA City Lab, “o Living Lab de Matosinhos pretende ser um espaço de teste, experimentação, demonstração e apropriação, em contexto real, de soluções tecnológicas, organizacionais e sociais integradas na intersecção entre mobilidade, energia, ambiente, edifícios e conectividade orientadas para a descarbonização da cidade”.

O CEiiA liderou com a Câmara de Matosinhos a candidatura e toda a negociação em tempo recorde com os cerca de 18 parceiros envolvidos no projeto. Entre startups, empresas privadas, empresas de transportes públicos e parceiros institucionais, destacam-se entidades como o Porto de Leixões, Efacec, Metro do Porto, STCP e Universidade do Porto.

“O projeto tem como principais objetivos reduzir as emissões de carbono e a intensidade carbónica das atividades que se desenvolvem na cidade, diminuindo o consumo de energia e promovendo a mobilidade urbana sustentável”, enumera a responsável, estando prevista a eletrificação dos veículos da frota municipal e dos veículos de serviços regulados pelo Município (transportes públicos, táxis, veículos de turismo). “Ao promover um ambiente urbano sustentável, conseguimos, em paralelo, aumentar a conectividade entre os cidadãos e todos os agentes, quer física quer digital”, acrescenta.

Um dos elementos diferenciadores do Lliving Lab passa pela capacidade de monitorização e avaliação, em tempo real, das emissões de carbono e, logo, dos impactos da atividade deste laboratório vivo na zona de intervenção e na cidade como um todo. Esta capacidade é dada pela parceria com a plataforma de gestão de mobilidade do CEiiA – o mobi.me.

O projeto irá para já ser implementado na área central da cidade de Matosinhos, onde se encontram o edifício da Câmara, a Biblioteca, a Polícia Municipal, os CTT, o Parque Basílio Teles (espaço público), o CMIA - Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental, o projeto Casas em Movimento e um ponto de carregamento de veículos elétricos, sendo que na envolvente se encontram instalados outros serviços públicos, escolas, associações e estação de Metro.

O financiamento do Fundo Ambiental prevê um prazo de implementação e validação de soluções de até 1 ano; porém, os parceiros concordaram estender a adoção destas soluções até 3 anos.

Exemplos de Soluções Tecnológicas a testar e a implementar no Living Lab:

Sistema de gestão da mobilidade mobi.me

A plataforma mobi.me, desenvolvido pelo CEiiA, passará a fazer uma gestão integrada do carregamento de veículos elétricos do município; bike-sharing e bike-parking; visualização em tempo real do tráfego nas principais vias do município e monitorização de lugares de estacionamento.

Carregador rápido de VE com armazenamento incorporado

A solução a testar em ambiente real, desenvolvida pela Efacec EM, é uma estação de carga rápida de veículos elétricos que carrega um veículo elétrico (0 a 80%) em menos de 30 minutos

Rede de cacifos eletrónicos para bicicletas

Os cacifos para bicicletas são uma solução para parqueamento de bicicletas que oferece uma elevada segurança para o ciclista contra roubos e vandalismo. Funcionam numa lógica de rede, sendo passíveis de gestão pelo município através de uma plataforma online com a recolha de dados dos cacifos e utilizadores. Através de uma app para smartphone, o utilizador pode aceder à localização do equipamento, confirmar disponibilidade, reservar o lugar e alugar o espaço.

Quiosque autónomo de apoio ao ciclista

A estação autónoma de apoio ao ciclista é um ponto de contacto e encontro para os ciclistas. Proporciona soluções one-stop-shop para apoiar os utilizadores a reparar, lavar ou mesmo equipar a bicicleta, beber água e recarregar as baterias das bicicletas elétricas sem consumo de energia da rede. Integra uma unidade de vending que está preparada para vender quer produtos de consumo alimentar, quer produtos para bicicletas como câmaras de ar, pneus, cadeados, luzes, desmontas, kits de remendos e nutrição.

Sistema de bike-sharing e bike-parking

Pretende-se instalar um sistema de bike-sharing e bike-parking em Matosinhos, considerando duas estações piloto: uma na zona da Câmara Municipal e outra no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões. Consideram-se oito docas por estação, perfazendo um total de 16 docas, dois totems e 20 bicicletas elétricas. A gestão e monitorização do sistema é efetuada pelo sistema mobi.me do CEiiA. Permite a gestão da frota em tempo real, a sensorização do estado do pavimento, a deteção de vandalismo e uso indevido, a deteção de bicicleta tombada, o bloqueio de bicicleta para paragens de curta duração, a função de odómetro para ajudar nas manutenções programadas, etc.

Solução de pagamento de estacionamento de suporte ao comércio local

Trata-se de uma solução de apoio à gestão do estacionamento urbano com o objetivo de fomentar a economia local. Através da utilização da aplicação ‘iParque Mobile’, os clientes do comércio tradicional poderão ter o estacionamento pago pelos comerciantes onde efetuam compras.

Ecrã com informação em tempo real em abrigos de autocarros

A solução, proposta pela JC Decaux, é um ecrã digital com informação em tempo real ao utente do tempo de espera dos autocarros, colocados nos abrigos dos transportes públicos. Pretende-se a otimização da utilização do transporte público que se torna, assim, mais atrativo respondendo às efetivas necessidades dos utilizadores. A solução apresentada já está em funcionamento em Paris, Milão, Bruxelas, entre outras.

Iluminação pública inteligente com sensores ambientais

A solução, desenvolvida pela Philips Lighting, refere-se à instalação de um conjunto de luminárias eficientes com sistema de telegestão, integrando dez sensores ambientais que medem alguns gazes com efeito de estufa. Pretende-se, também, a instalação de 24 catenárias Digistreet, com deteção de presença pedonal. Face ao peso da Iluminação Pública no orçamento municipal, é uma solução que vai permitir a poupança de custos e o seu direcionamento para o desenvolvimento de projetos inovadores no município.

Iluminação pública autossustentável

Esta solução, desenvolvida pela Omniflow, é uma plataforma de energia inteligente, que se traduz num sistema híbrido que combina energia solar com energia eólica. Utiliza uma asa omnidirecional invertida para direcionar o vento vindo de qualquer direção para uma turbina associada a painéis fotovoltaicos instalados na mesma estrutura vertical. Apresenta pouco impacto visual e é capaz de agregar múltiplas camadas de serviços. Com esta solução, as cidades podem transformar uma luminária neutra em carbono.

Pavimento tecnológico gerador de energia

A solução, desenvolvida pela Pavnext, é um pavimento tenológico para aplicação na superfície de pavimentos rodoviários que permite extrair energia cinética aos veículos. Esta solução permite reduzir a velocidade de circulação sem qualquer ação do condutor e sem causar impacto no veículo, promovendo deste modo a segurança rodoviária em locais onde é necessário circular a baixa velocidade. A energia captada é depois convertida em energia elétrica.

Robô autónomo outdoor aspirador de folhas

A solução a desenvolver e testar no âmbito do living lab é um robô autónomo outdoor aspirador de folhas para limpeza urbana, a utilizar em jardins, promovido pela Follow Inspiration. O robô deve percorrer o passeio do jardim, recolher e triturar as folhas. Durante a sua navegação, irá detetar os obstáculos circundantes e parar em segurança.

Casa Em Movimento de Matosinhos

A Casa Em Movimento Matosinhos, o 3º protótipo das Casas Em Movimento, é um edifício inteligente com tecnologia patenteada em 77 países (incluindo os Estados Unidos da América) que permite dois movimentos: rotação de todo o edifício até 180 graus e rotação da cobertura fotovoltaica, para seguir o Sol, permitindo gestão passiva da temperatura do espaço interior e produção de energia superior aos consumos efetuados. Os excedentes podem ser utilizados para iluminação exterior, carregamento de viaturas elétricas, alimentação das necessidades energéticas de edifícios envolventes, entre outros.

Inteligência Artificial aplicada ao controlo e gestão dos edifícios

Trata-se de uma solução de Inteligência Artificial orientada para a eficiência energética em edifícios, com várias funcionalidades. Prevê por exemplo, uma aplicação móvel para os utilizadores (Energize), que recolhe informações sobre a sua sensação de conforto com o espaço, nomeadamente no que respeita a luminosidade, temperatura, conforto, posição no edifício, perfil de consumo, entre outros, e que irá permitir uma adaptação automática do espaço às preferências do habitante. A configuração final permite obter poupanças energéticas até 40%.

Sistema de recompensas com base em créditos de carbono

Esta solução visa criar um sistema de recompensas, baseado numa conta de sustentabilidade, pela adoção de modos de mobilidade sustentáveis pelos cidadãos. As recompensas não envolvem dinheiro, mas créditos passíveis de utilização em serviços fornecidos pelo Município, ou outros, como por exemplo minutos de bikesharing. A conta poderá ser registada numa aplicação para smartphone que contabiliza em tempo real as emissões de carbono evitadas e as converte em créditos. Os cidadãos registados no projeto são recompensados com créditos devido à poupança de emissões derivada da utilização de modos de transporte sustentáveis.

PARCEIROS DO PROJETO

Os parceiros do Living Lab Matosinhos, 18 no total, são os seguintes:

CEiiA - Centro de Engenharia e Desenvolvimento (Associação), Casas em Movimento, Lda., Biciway - Soluções de Mobilidade em Bicicleta, Lda., DataRede, S.A., JCDecaux (Portugal) Mobiliário Urbano e Publicidade, Lda., Efacec Electric Mobility, S.A., Follow Inspiration, S.A., Bandora Systems, Unipessoal, Lda., Revolution Answer - Mobilidade Urbana, Lda., Omniflow, S.A., Pavnext - Technological Pavements, Lda., Philips Lighting Portugal, Unipessoal, Lda., Politécnico do Porto – Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, STCP - Sociedade de Transportes Coletivos do Porto, S.A., APDL - Administração dos Portos do Douro, Leixões Viana do Castelo, S.A., Associação Empresarial do Concelho de Matosinhos, Associação de Restaurantes de Matosinhos, Metro do Porto, S.A.

CEiiA © 2020. All rights reserved.

Locations

Email

  • LinkedIn - White Circle
  • YouTube - White Circle

Youtube

LinkedIn